Contato : +33 (0)4 42 26 40 34 WhatsApp : +33 (0)6 09 01 49 97

A luz inspiradora da Provence e os pintores que a “traduziram” em cores e obras de arte.

“Apesar de ser encantada pela região francesa da Provence há muito tempo, só foi indo para lá que pude sentir e entender a “atmosfera” local, e o porquê da região ter atraído tantos pintores famosos. Todos interessados por essa luz especial e cores vívidas que esta região possui. Uma fonte de inspiração inesgotável. Eu diria que não apenas a beleza local é inspiradora, mas também a atmosfera. O estilo de vida do sul da França é perfeito para um artista, para quem queira liberar a sua criatividade sem a interferência das atribulações comuns dos nossos dias. Descreverei brevemente a relação de alguns desses mestres com a Provence, e o que você deve visitar se for fã destes artistas.

Vincent Van Gogh procurou a Provence devido aos seus dias ensolarados (são mais de 300 dias de sol por ano). Em Arles, onde você pode visitar o local que originalmente inspirou a pintura Café de Nuit (11, Place du Forum), ele chegou no dia 21 de fevereiro de 1888, onde esperava fundar uma colônia de artistas. A idéia acabou não prosperando depois do desentendimento com Gauguin, o único artista que abraçou inicialmente o projeto, no famoso episódio em que Van Gogh corta a própria orelha e acaba sendo internado no hospício Saint Paul de Mausole, em Saint-Rémy, a cerca de 13km de Arles. A fase em Saint-Rémy foi muito produtiva – 143 pinturas (entre elas Nuit Etoilée) e mais de 100 desenhos em apenas 53 semanas – inspirado pelos arredores do hospital, cheios de oliveiras, ciprestes e pelos jardins de íris. Ainda em Saint-Rémy, além de encontrar várias informações interessantes sobre a história dos tratamentos psiquiátricos, você pode visitar uma réplica do quarto que o pintor ocupou.

Henry Matisse, um dos ícones da arte moderna juntamente com Picasso, se estabeleceu em Nice em 1916, onde morou até a sua morte, em 1954, aos 85 anos. Muitas dessas obras inspiradas pelo sol da Provence você vai poder ver no Museu Matisse, que fica em na localidade montanhosa de Cimiez, em Nice.

Pablo Picasso, com o fim da 2a. Guerra Mundial, em 1946, o mestre se mudou para Antibes onde morou por 2 anos, em seguida ele se estabeleceu em Vallauris (7km de Antibes), onde criou cerca de 4000 peças em cerâmica entre 1948 e 1955. No Museu Picasso em Antibes, você vai encontrar diversas dessas obras doadas por ele, além de visitar um lugar magnífico: o museu está localizado no Château Grimaldi, com uma vista linda para o mediterrâneo. Em Vallauris, visite o Musée National de Picasso e o Musée de la Céramique. Outro castelo que também faz parte da historia de Picasso e que deve ser visitado – ele adquiriu o local onde também morou por dois anos – fica em Vauvenargues.

Paul Signac, pintor que foi, junto com Seurat, o principal líder do movimento Pontilhismo. Era amante de barcos – teve cerca de 30 ao longo da vida – o que lhe ajudou a viajar muito atrás das diferentes tonalidades de cada região. Foi muito atraído pelas cores da Provence, realizando coloridas telas inspiradas no Palais des Papes em Avignon, no portos de Saint-Tropez e Marselha, e no Fort Carré em Antibes. Você pode encontrar obras dele no Musée de l´Annonciade, em Saint-Tropez, cidade onde morou.

Paul Cézanne, o pintor que nasceu, viveu e morreu em Aix-en-Provence, é considerado como a “ponte” para a arte moderna, pois a sua arte pós-impressinista serviu de elo entre o impressionismo e o cubismo. Cézanne era estudante de direito, mas a sua verdadeira paixão era pintar as paisagens nos arredores de Aix. Os fãs podem visitar o ateliê do artista, que se encontra do mesmo jeito que estava quando ele morreu, em 1906, as Carrières de Bibemus que inspiraram a paleta de cores ocre do artista e os nove quadros expostos no Musée Granet.

Jean Honoré Fragonard, a arte na Provence não se restringe apenas aos impressionistas e aos precursores da arte moderna. Na idade média já eram famosas as escolas de arte em Avignon e Nice. Em Grasse, cidade próxima à Nice, nasceu o artista Jean Honoré Fragonard, importante pintor do estilo rococó no século XVIII. Nessa cidade você vai encontrar obras do artista no Museu Villa Jean Honoré Fragonard. Aproveite e visite também o Museu do Perfume e a Perfumeria Fragonard, cujo nome foi uma homenagem ao pintor.”

Texto publicado com a autorização da autora, Paty do blog Morada de Vênus.

Procurando hospedagem ? 

Clique aqui e veja com quem trabalhamos: Booking. 

A nossa assessoria é gratuita para todos os clientes que optam por se hospedar com os nossos parceiros. Além de contar com a consultoria de quem conhece e mora na Provence, você não paga mais nem um centavo por isso.

Aguardamos o seu mail caso tenha alguma dúvida de como funciona o nosso serviço: site@naprovence.com.

Tags:, , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Nota: Os comentários no site refletem as opiniões de seus autores, e não necessariamente as opiniões do portal de internet NaProvence. Você deve abster-se de insultos, palavrões e expressões vulgares. Reservamo-nos o direito de excluir qualquer comentário sem aviso prévio ou explicações.

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são assinados com *