Tel: +33 44 226 4034 • Cel: +33 60 901 4797 • Fax: +33 44 227 2862 site@naprovence.com
Horário local: 21:58 hrs • Atendimento em horário comercial (das 9:00 às 17:00 hrs)

Agência de Viagem

 
Escolha uma Página

Notre-Dame de la Garde protege Marselha há 800 anos.

A Notre-Dame de la Garde é a primeira imagem que vemos de Marselha. Do alto dos seus 161 metros de altitude, a basílica de Notre-Dame de la Garde observa a capital da Provença, os seus bairros e os seus cidadãos. Mais alto ainda, a imagem de Nossa Senhora segurando o Cristo, abençoa a cidade. Com 11,20 metros de altura e 9.796Kg, a obra de Eugène Lequesne, realizada pela empresa Christofle em Paris, chegou em Marselha em 1869 onde recebeu o tratamento em folhas de ouro (a pintura é refeita a cada vinte e cinco anos). Em 1870, a estátua ganhou o seu lugar de honra, mas a história desse lugar incrível pela sua localização, mosáicos e provas de fé começa muito, mas muito antes, em 1214.

No ano de nascimento do rei e santo Louis, um padre de Marselha chamado Pierre decide construir um pequeno santuário dedicado à Virgem no triângulo rochoso da colina La Garde em frente à cidade. Os anos passam, mas apenas depois da visita de François I, que se preocupa com a fragilidade defensiva de Marselha e da quase conquista da cidade por Charles-Quint em 1524, a capela entra em uma nova etapa. François I manda construir dois fortes: uma na ilha de If (o famoso Château d’If) e outro exatamente na colina “La Garde” onde fica a capelinha. Um caso único no mundo, onde um santuário aberto ao público fica dentro de uma fortaleza, situação que dura quatro séculos. Nesse forte atípico, ficaram presos membros da família Bourbon, depois da execução de Louis XVI (em janeiro de 1793), quando o culto católico foi proibido na França (em novembro do mesmo ano). O Estado assume o controle de todos os edificios religiosos e tudo o que se encontra na capela desaparece: os sinos, as imagens, o altar, os ex-votos. Apenas um crucifixo, provavelmente do século XVI, escapa (ele pode ser visto dentro da atual cripta à direita da entrada).

Com o retorno do culto, em 1807, a capela ganha alguns metros a mais e um sino imenso com mais de 8mil quilos, desproporcional para o tamanho do prédio. Em 1851, depois de autorizado pelos militares proprietários do terreno, a capela é destruída para a cosntrução do santuário atual. Um jovem arquiteto protestante de 23 anos – Jacques henri Espérandieu – e o seu projeto de uma igreja em estilo neo-romano foram os escolhidos. A construção termina em 1897, mas é apenas em 1914, que a história do santuário vai ganhar um novo rumo. O ano que marca o começo da Primeira Guerra e do uso dos aviões como arma mostra que os fortes construídos entre os séculos XV e XVIII se tornaram inúteis. Militares e representantes da diocese fazem um acordo e a propriedade da colina passa a ser da Igreja. Em 1934, o forte   é desmantelado e a basilica ganha as formas definitivas que tem hoje. Basilique Notre-Dame de la Garde, Rue Fort du Sanctuaire, 13281, Marselha. Tel : +33 (0)4 91 13 40 80.

Procurando hospedagem ? 

Clique aqui e veja com quem trabalhamos: Booking. 

A nossa assessoria é gratuita para todos os clientes que optam por se hospedar com os nossos parceiros. Além de contar com a consultoria de quem conhece e mora na Provence, você não paga mais nem um centavo por isso.

Aguardamos o seu mail caso tenha alguma dúvida de como funciona o nosso serviço: site@naprovence.com.

 

Compartilhe o encanto da Provence!Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Pin on Pinterest
Pinterest
0Email this to someone
email

Trackbacks/Pingbacks

  1. 06/7/2014 – França: Marseille – Igreja de N. S. de la Garde e Calanques. | Vai Viajar, Istepô! - […] ao santuário… quem relata em pormenores sua história é Anaté Merger. Clique aqui para conhecer a explanação interessantíssima da jornalista…

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.