Tel: +33 44 226 4034 • WhatsApp: +33 60 901 4797 site@naprovence.com
Horário local: 01:29 hrs • Atendimento em horário comercial (das 9:00 às 17:00 hrs)

by Anatê Merger

 
Escolha uma Página

A viagem da Adriana pela Provence.

“Oi Ana, tudo bem? Não esqueci do email que você me pediu! Acabei demorando mais do gostaria, mas agora consegui um tempinho pra juntar as memórias da Provence! Primeiramente, muito obrigada por toda a ajuda que você me deu antes e durante a minha visita! Comprei o IDTGV conforme sua sugestão e foi ótimo porque o preço estava bem mais em conta. O único problema é que o site do IDTGV não aceita cartão de crédito brasileiro. Fui seguindo todos os passos para a compra e quando fui efetivá-la o site ficou pensando eternamente e não retornou a mensagem de erro. No dia seguinte, liguei para um número do IDTGV que encontrei na internet, expliquei o problema e eles identificaram a minha tentativa de compra. Em seguida liberaram o meu cartão especificamente e pediram que eu fizesse nova tentativa de compra. Fiz isso e funcionou. Eles foram super prestativos, mas não sei se teria sido tão simples se eu não falasse um pouco de francês. Bom, questões com a compra do IDTGV à parte, cheguei em Aix-en-Provence numa segunda-feira por volta das 17:00. Da estação para o hotel peguei um taxi. Acredito que o ônibus teria funcionado perfeitamente mas, como eu estava sozinha com uma mala pesada, preferi não arriscar.Cheguei no Hotel de France e fui super bem atendida pelo senhor que se encontrava na portaria. O quarto era um pouco escuro e antigo, mas o banheiro estava totalmente reformado, o que foi ótimo. Saí para conhecer as redondezas, passeei pela Cours Mirabeau, jantei num restaurantezinho italiano muito simpático que encontrei no caminho, o La Grange, e voltei pro hotel. Para a minha surpresa, havia um pacote pra mim na portaria. Quando cheguei no quarto e abri o pacote era um pacote do Na Provence, com vários folhetos e dicas de restaurantes, bares, museus, excursões e diversas outras coisas. Me ajudou muuuuuuuuuuito durante a minha estadia! Obrigada Ana!Na terça, após o café da manhã, segui para o atelier de Cézanne. Foi um pouco (não tão pouco) complicado encontrar o ponto correto do tal ônibus que o pessoal do office de tourisme me disse que chegaria lá. Quando encontrei e parei o ônibus, o motorista me disse que ele não passava no atelier. Provavelmente eu não entendi direito o que a moça do office me passou. Depois de rodar um pouco pela praça atrás de um ônibus, resolvi pegar um taxi. Foi uma ótima opção, rápida e não muito cara. Fiz o passeio pelo atelier que é super rápido mas vale a pena, e no fim perguntei ao rapaz da bilheteria se dava pra descer a pé. Ele disse que em menos de 10 minutos eu chegaria na cidade histórica e não deu outra, cheguei rapidinho. Aí voltei séculos na história ao passear por aquelas ruas. Passei pela catedral que é um passeio pelas diversas fases da arquitetura, pela prefeitura, por praças e pelas famosas feiras de Aix. Como me prolonguei muito no passeio, comi um sanduiche rapidinho em um Paul e segui para o office de tourisme de onde partiria a minha excursão para o Luberon.

Peguei uma van com mais umas 7 pessoas e partimos para conhecer as cidades de Gordes, Loumarin e Roussillon. São lindíssimas! O único porém do passeio é que ele fica 30 minutos em cada cidade apenas, aí só dá tempo pra ter uma idéia mas não dá pra curtir muito. O ideal é passar mais tempo nessas cidades pra aproveitar mais a região. Chegamos em Aix por volta das 19:00 e fui comer em um dos restaurantes indicados por você, o restaurante Leopold, que fica no Hotel Saint Christophe. Uma delícia! Mais uma dica ótima.

Na quarta peguei uma excursão para a Pont du Gard e Avignon. Foi uma excursão de dia inteiro que valeu muito a pena. Começamos com uma parada em uma vinícola da região para degustação de vinho. Foi ótimo. Seguimos para as ruínas de Châteauneuf du Pape e em seguida para Avignon. Lá tivemos tempo livre para conhecer a cidade. A parte histórica é uma gracinha. Passeei bastante pelas ruazinhas, sentei para almoçar em um restaurante indicado pelo guia que é realmente muito bom (infelizmente não lembro o nome) e depois fui conhecer o Palais des Papes. O guia havia dito que a visita só valeria a pena para aqueles que gostassem muito de arquitetura mas eu discordo. Entrei, peguei o guia eletrônico que está incluído no preço do ingresso e comecei a passear pelo castelo mergulhando pela história. Valeu muito a pena e recomendo. Avignon é muito bonitinho pra conhecer, mas ainda acho que Aix é o melhor lugar para se hospedar e utilizar como base.

Na quinta-feira eu tinha programado pegar uma excursão para Arles e pra Les Beaux, mas infelizmente após várias tentativas de compra a operadora me informou na quarta mesmo que a excursão não foi liberada por falta de quorum. Após te pedir socorro por telefone, segui sua dica e me programei pra acordar super cedo e pegar um ônibus para Arles. O ônibus saiu antes das 8 e levou pouco mais de 1 hora pra chegar lá. O ponto final é pertinho do office de tourisme e fui direto para lá pedir orientações. Me perguntaram qual era o meu interesse e eu disse que era conhecer tudo que tivesse a ver com Van Gogh. Comprei por 1 euro um guia que na realidade é um mapa da cidade com vários circuitos que você pode fazer a pé, entre eles o circuito Van Gogh. Saí atrás dos passos dele e conheci várias paisagens que ele retratou em seus quadros, todas elas com um painel ao lado com o quadro em si e uma explicação. Pra quem é fã vale super a pena. Tive uns contratempos também. Fui tentar achar o local de um quadro de moinhos e andei, andei, andei, atravessei a linha do trem, andei mais um pouco e aí vi a última plaquinha no chão que indicava que eu estava no caminho certo. A essa altura já estava em um lugar super deserto, bem longe da parte turística da cidade. A seta da plaquinha do chão, indicando o sentido que eu deveria seguir para encontrar a paisagem, estava apagada. Então chutei um lado e fui. Andei, andei e andei mais um pouco e nada. Parei a primeira pessoa que encontrei (demorei muito pra encontrar alguém) e ela não tinha noção do que se tratava o caminho do Van Gogh ou o moinho que eu estava procurando. Resolvi dar meia volta e seguir para o lado que eu não havia escolhido da primeira vez. Andei, andei, andei e nada… Dessa vez nem uma pessoa pra perguntar. Aí comecei a ficar meio tensa de estar num lugar tão isolado e deserto e resolvi voltar pra parte turistica e habitada da cidade. Fui nos pontos que faltavam, a arena de Arles e a cidade romana. Meu balanço de Arles é que foi bom, mas só porque eu gosto muuuuuuuuuuito mesmo de Van Gogh. A cidade é bonitinha, mas também perde de muito para Aix e as cidades pequeninas do Luberon, na minha opinião. Na próxima vez, vou conhecer Les Beaux e Saint Remis que tenho certeza que gostarei muito! Uma pena que os horários dos ônibus não eram compatíveis.

Bom, na sexta meu trem partiria às 13:00. Acordei cedo e fui passear pela cidade de Aix. Fui até uma casa antiga que você me indicou (e não lembro o nome agora) que tem um jardim lindo e é aberto para visitação. Foi um passeio agradável. Saí de lá e parei em um café para comer um lanche. Duas senhoras estavam ao meu lado e perceberam que eu não era de lá. Puxaram assunto comigo e ficamos numa conversa super agradável (ótimo para treinar o meu francês). Aliás, durante esse rápido passeio pela Provence percebi que os franceses dessa região são muito simpáticos e prestativos. Bom, a conversa terminou quando eu tive que voltar para o hotel e pegar as malas, uma pena. A estadia na Provence foi ótima e sua ajuda contribuiu muito pra isso!

Obrigada por tudo e até a próxima (que deve ser em junho, quando os meus pais estão planejando ir e eu devo ir com eles…). Um abraço, Adriana.”

Depoimento de Adriana Trindade – Setembro 2012.

Procurando hospedagem ? 

Clique aqui e veja com quem trabalhamos: Booking. 

A nossa assessoria é gratuita para todos os clientes que optam por se hospedar com os nossos parceiros. Além de contar com a consultoria de quem conhece e mora na Provence, você não paga mais nem um centavo por isso.

Aguardamos o seu mail caso tenha alguma dúvida de como funciona o nosso serviço: site@naprovence.com.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comece sua viagem por aqui!

Comece sua viagem por aqui!

Download gratuito de um manual com dicas simples e informações que respondem as principais dúvidas sobre a Provence. 
Sua viagem começa agora! É só preencher o formulário abaixo.

Muito obrigado!