Contato : +33 (0)4 42 26 40 34 WhatsApp : +33 (0)6 09 01 49 97

Os locais importantes na vida de Paul Cézanne

Paul Cézanne nasceu e morreu em Aix-en-Provence.

A cidade, os seus cidadãos e os seus arredores foram a sua maior inspiração. O pintor, ex-aluno da faculdade de direito, depois de um período romântico descobre o impressionismo e  inventa “uma nova arte” da qual diz ser o “primitivo”.

A óleo ou a aquarela, as suas obras revelam um trabalhador obstinado. Os locais onde trabalhou e viveu podem e devem ser visitados.

A casa de campo do Jas de Bouffan: 

Essa mansao magnifica a 10 minutos do centro de Aix, era a residência da família de Cézanne. O jovem Paul tinha 20 anos quando o seu pai adquiriu a propriedade em 1859 e cerca de 60 anos quando a casa foi vendida em 1899. Na década de 1860, Cézanne pinta, diretamente na parede do Salão, obras monumentais, religiosas e uma série de retratos.

Mas esse também é o local de aprendizagem da pintura ao ar livre: da extremidade do jardim, ele pinta a primeira “Sainte-Victoire” em 1870. Perto de 1871, começa a pintar a aléa dos castanheiros e o lago do jardim cujas representações se multiplicarão por volta dos anos 70-80.

Após 1890, o pintor evolui ao incluir nos seus modelos os caseiros da propriedade: homens a jogar às cartas, homens a fumar cachimbo, velha a rezar o terço. Podemos visitar o térreo, onde no salão em umaprojeçao de 14 minutos realizada por Gianfranco Ianuzzi relata os anos que Cézanne morou no Jas. Aberto sob reserva todo o ano, com exceçao dos 1°/01, 1°/05 e 25/12.

A pedreira de Bibemus: 

A 20 minutos do centro de Aix, o local propõe um percurso que revela os pontos de vista a partir dos quais Cézanne pintou determinadas obras. A partir de 1897, Cézanne vem trabalhar para a pedreira de Bibémus, no planalto que se estende para além da casa. Vem pintar as «reservas» da cidade, os seus alicerces. A textura das rochas dá-lhe uma cor ocre amarela luminosa e rica nos mais variados tons. Cézanne não fica insensível ao contraste, às formas geométricas, à força selvagem dos arbustos, às imensas falésias. A magia das pedreiras possui o equilíbrio subtil entre a ordem e a desordem, o mineral e o vegetal. No plano artístico, Bibémus apresenta bem as características «Cézanianas», mas também cubistas, fauvistas ou abstractas. Não é por acaso que a obra de Cézanne serviu de referência a Braque, Picasso, Matisse, Kandinsky ou Mondrian. Aberto sob reserva durante todo o ano, com exceção dos 1°/01, 1°/05 e 25/12. Por razões de segurança, o local funciona unicamente das 8h às 11h em Julho, Agosto e Setembro. A visita ao local pode ser cancelada em caso de risco de incêndio grave. A visita dura 1h15.

O atelier: 

O atelier é  um espaço de memória criado em 1954, marcado pelas impressões de Cézanne. Na casa do bairro des Lauves, em Aix, você vai descobrir o espaço de onde emergiram, lentamente e na perfeição, as obras-primas do último período do mestre, assim como os objetos familiares e as suas preferências artísticas. O atelier está equipado com uma sala audiovisual onde se projetam filmes e CD-ROMs. Visitas ao local: aberto todo o ano, com exceção dos 1°/01, 1°/05 e 25/12.

Os interessados podem comprar uma entrada única – Pass Cézanne – diretamente no Office de Tourisme, Allées Provençales, 300 avenue Giuseppe Verdi, 13100, Aix en Provence. 

Fotos: Office de Tourisme d’Aix e arquivo NaProvence.

Tags:, , ,

One Reply to “Os locais importantes na vida de Paul Cézanne”

Deixe um comentário

Nota: Os comentários no site refletem as opiniões de seus autores, e não necessariamente as opiniões do portal de internet NaProvence. Você deve abster-se de insultos, palavrões e expressões vulgares. Reservamo-nos o direito de excluir qualquer comentário sem aviso prévio ou explicações.

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são assinados com *

error: O conteúdo está protegido !!