Tel: +33 44 226 4034 • Cel: +33 60 901 4797 • Fax: +33 44 227 2862 site@naprovence.com
Horário local: 07:45 hrs • Atendimento em horário comercial (das 9:00 às 17:00 hrs)

Agência de viagem especializada no sul da França

Degustação de vinhos com o “savoir-faire” francês.

Uma degustação de vinhos na França é um negócio sério, muito sério. E para receber os amigos com essa ousada proposição, pedi ao meu sogro, um apaixonado pela bebida, para que ele preparasse a recepção. Além do seu conhecimento no assunto, ele foi pedir conselhos a um outro especialista do setor. O resultado foi uma noite extremamente simpática, com vinhos deliciosos acompanhados de tomates-cereja, salames, frutas secas e queijos. Você pode repetir a experiência em casa, mas respeitando a ordem em que os vinhos foram servidos e os acompanhamentos sugeridos. Como explicou o meu sogro : “essa é a primeira regra a ser observada, não bebemos qualquer vinho com não importa qual alimento, uma das bases da gastronomia francesa”. 1/ COTEAUX D’AIX : vinho rosé do oeste da Provence. A Provence é situada no sudeste da França, às margens do Mediterrâneo e Aix-en-Provence é a capital histórica da região. Sirva esse vinho com tomates-cereja. 2/ TAVEL : vinho rosé sofisticado produzido no vale do rio Rhône. O Rhône é um rio do sudeste da França que desemboca no mar Mediterrâneo e Tavel é o nome de uma cidade situada na margem direita do rio. Alguns especialistas dizem que o Tavel é considerado o melhor rosé da França! Servido com mortadela da Alsace (feita com carne de bezerro e porco recheada com pedacinhos de pistache). A Alsace está situada no nordeste francês, às margens do  Rhin (rio que faz fronteira com a Alemanha). 3/ POUILLY FUME : vinho branco do vale do Loire, com gosto de fruta e legeiramente seco. O Loire é um rio do centro da França que desemboca...
O jantar de Natal e a tradição provençal das 13 sobremesas.

O jantar de Natal e a tradição provençal das 13 sobremesas.

“Cada ano é mesma história: um vento gelado sopra na Provença trazendo com ele o frio do inverno. Os terraços dos cafés ficam vazios, dos passantes você enxerga só o nariz de tão vestidos que estão e o sol luta para manter o céu azulado. Mas depois dessa depressão que é o mês de novembro, chega o tão esperado dezembro. Ele traz consigo uma agitação, uma efervescência que  faz esquecer que o frio nessa região não é natural. As ruas ficam lotadas: cada um procura o presente debaixo das iluminaçãoes do centro da cidade. Porque aqui tem isso: a gente gosta de passear no centro histórico da cidade, onde as lojas são chiques e lindas. Nem o frio impede as familias de curtirem cada minuto dessa caça ao presente perfeito. Claro, sempre tem muita gente que prefere fazer as suas compras no shopping (tem um enorme em Marselha), mas, sinceramente a tradição francesa não tem nada a ver com os centros comerciais, mas com os passeios ao ar livre, para ver as vitrines, escutar a música nas ruas e curtir as feirinhas de Natal onde você pode comprar um vinho quente e comer pão de mel. Com as compras feitas, chega a hora de preparar o Réveillon de Noel. Não tem muito a ver com o Réveillon mas é assim que chamamos o jantar do 24 de dezembro. Na minha família essa é a refeição mais importante e mais tradicional desse período de festas. O ritual francês vem com muitas opções e acho que a minha famiíia resolveu ficar com muitas delas. Mas este ano, a minha mãe, que cozinha...
Vermelho, branco e dourado para a mesa do Natal deste ano.

Vermelho, branco e dourado para a mesa do Natal deste ano.

Com gesso no tornozelo esquerdo me impedindo de preparar a festa como nos anos anteriores tive que me virar com o que tinha em casa para arrumar a mesa do Natal deste ano. Usei as borboletas que em 2009 enfeitaram a árvore e um rolo de fita para fazer os porta-guardanapos e os laços usados nas cadeiras (ficou fofo, nao?).  Louça vermelha (presente dos meus pais), muitas pedrinhas douradas, bombons com as mesmas cores da fita e o cenário para a ceia ficou pronto. Os franceses comemoram o Natal no almoço do dia 25, mas desde que cheguei aqui os meus sogros e o meu marido fazem questão de celebrar o Natal também “à brasileira” fazendo um jantar na noite do dia...
Mesa “à brasileira” ou “à francesa”? Qual vai ser a apresentação dos pratos do seu jantar?

Mesa “à brasileira” ou “à francesa”? Qual vai ser a apresentação dos pratos do seu jantar?

Francês gosta de prato pronto, mas diferente do “PF” brasileiro esse “prrrrato” chega bem arrumado, sempre com um pequeno charme – que pode ser um molho, uma flor ou uma frutinha – e quente. Porções gigantescas também são banidas da mesa. Separei uma série de pratos servidos em restaurantes locais que podem lhe inspirar se decidir servir o seu jantar “à francesa”, uma idéia charmosa para ocasiões mais formais. De baixo para cima você vê as entradas (saladas), os pratos principais (peixes, crustáceos e carnes) e as sobremesas (a maiorinha trazida em tacinhas, copinhos, colherzinhas, enfim, qualquer coisa desde que seja “inho”). Na lista abaixo você vai poder verificar os locais onde pude experimentar as delícias mostradas acima. Todos ficam na Provence : – La Chimère, – Pierre Reboul, – Les 2 Frères, – Bistro Romain, – L’Oustau de St.Marc, – L’Étal des...
Ensopado francês de carne e legumes para esquentar o inverno.

Ensopado francês de carne e legumes para esquentar o inverno.

Um dos pratos franceses clássicos para servir no inverno é o pot-au-feu. A “panela no fogo” é na verdade um ensopado de carne e legumes cozido em um molho de ervas aromáticas que deve ser servido bem quentinho. Antes de se estressar com a idéia de preparar um prato francês é bom saber que não existe uma receita única de pot-au-feu e que você pode ter sucesso com o seu mesmo tirando ou acrescentando algum ingrediente (aqui nesse site, por exemplo, você encontra 44 receitas diferentes de pot-au-feu e esse outro é dedicado exclusivamente ao prato). Anote o que vai precisar para fazer uma quantidade suficiente para seis pessoas. Ingredientes : 5 litros de agua, 700 g de jarret avec os (pedaço de carne com osso), 800 g de carne de gado bem macia e préviamente amarrada, 1 osso,1 cebola,2 dentes de alho,2 cravos da India, 5 cenouras, 6 batatas, 2 nabos,1 repolho,1 bouquê de salsinha, louro e tomilho, sal  e pimenta. Modo de Fazer : Cozinhe as batatas separadamente, em seguida lave a carne e deixe cozinhar em fogo baixo por cerca de duas horas com as cebolas inteiras e sem casca “espetadas” com os cravos. Limpe a gordura da superficie da água a cada meia hora. Acrescente os legumes e os temperos. Dez minutos mais tarde chegou a hora do repolho, mais dez minutos e o osso entra na panela. Você também pode usar uma panela de pressão, vai ser mais rápido, mas o resultado final não vai ser o mesmo. Para um verdadeiro pot-au-feu o melhor mesmo é a boa e grande panela. Dica : misture macarrõezinhos no molho que...