Contato : +33 (0)4 42 26 40 34 WhatsApp : +33 (0)6 09 01 49 97

Natal e Réveillon na Provence.

Este foi o quinto Natal que passei na França, com uma exceção: em 2006 fui de mala e cuia para o Brasil visitar a família. Mas tenho a impressão de que vou precisar de muitos outros para me acostumar com esta festa por aqui. Como no Brasil o Natal é um encontro da família – este ano nos reunimos na casa da minha sogra – íntimo, com árvore toda enfeitada e mesa farta. O problema está justamente aí, na mesa. Nunca tinha dado muita importância ao peru inteiro dourado, com as patinhas cobertas por “sapatinhos”, ao salpicão e à farofa, mas assim que a data do 24 de dezembro vai se aproximando vou deprimindo. Não que não seja bom o que vai ser servido, normalmente é, mas o que acha de comemorar o Natal com o seguinte menu: como entrada fatias de salmão defumado com creme e cebola e ostras, no prato principal camarões assados, lagostins e escargots (os famosos caracóis que meu sogro adora e nunca tive coragem de experimentar), de sobremesa você pode esquecer a rabanada, a mousse de manga, o pavê de chocolate porque vai rolar a tradicional Bûche de Noël (troco de árvore), um rocombole coberto de creme feito com manteiga e de figurinhas que representam o Papai Noel e companhia. Para acompanhar vinho e champagne. Coca-cola ou suco de fruta na mesa são considerados uma heresia. Engraçado como a cultura é algo forte que está encravada na nossa alma, mesmo com um esforço dos meus queridos sogros não gosto da mesa do Natal aqui. Acho fria e sem criatividade. No almoço do dia seguinte o chapon (o nosso chester) com cogumelos desceu com mais prazer, muito bem temperado e preparado por Reine. Para dar uma levantada no moral fizemos o Réveillon lá em casa entre amigos. A maioria brasileiros que você já conhece: Nete e a irmã Zélia que mora na Inglaterra, Ludovic e Tiago; Danielle, Jean-Christophe e Lucas e Anne Sybille. Um casal francês: Daniel e Noemi completavam a mesa. O menu seguiu a mesma inspiração: um lombo de porco assado com frutas, arroz e farofa de ovo. Me senti realmente em casa, falando português, comendo o que me faz lembrar a minha infância, escutando samba e bossa nova, vendo a saudade ir embora com a última porção de farofa. Como uma poção mágica a comidinha com o tempero brasileiro me deu forças para começar o novo ano com o pé direito e com esperança de voltar ao Brasil o mais cedo possível para degustar uma boa coxinha de galinha, cocada, churrasco, maionese de batata além de “apresentar” para a minha Chloé as delícias inesquecíveis da culinária brasileira. Feliz 2009!

Procurando hospedagem ? 

Clique aqui e veja com quem trabalhamos: Booking. 

A nossa assessoria é gratuita para todos os clientes que optam por se hospedar com os nossos parceiros. Além de contar com a consultoria de quem conhece e mora na Provence, você não paga mais nem um centavo por isso.

Aguardamos o seu mail caso tenha alguma dúvida de como funciona o nosso serviço: site@naprovence.com.

Tags:, , ,

Deixe um comentário

Nota: Os comentários no site refletem as opiniões de seus autores, e não necessariamente as opiniões do portal de internet NaProvence. Você deve abster-se de insultos, palavrões e expressões vulgares. Reservamo-nos o direito de excluir qualquer comentário sem aviso prévio ou explicações.

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são assinados com *